Novas praças e urbanização mudam a vida de moradores do loteamento Las Palmas

Muita gente que passa pela rodovia RJ-106 no sentido Tribobó, ao lado de onde vai funcionar o Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara, nem imagina que existe uma pequena comunidade na altura do quilômetro 22,5, o loteamento Las Palmas, e menos ainda como a vida dos moradores dali mudou nos últimos meses. O motivo foi uma ação de urbanização iniciada pela Prefeitura de Maricá em julho e que será oficialmente inaugurada nos próximos dias.

Além da pavimentação das quatro ruas do loteamento, foram construídas também duas áreas de lazer para os moradores, com um total de 3.612 metros quadrados onde foram instalados brinquedos para crianças, aparelhos de ginástica ao ar livre e nove mesas para jogos (sendo uma para cadeirantes e, por isso com apenas três bancos), além de paisagismo, arborização, rampas de acessibilidade e iluminação com mais de 20 postes. O custo total foi de R$ 344,5 mil.

Quem vive na localidade não esconde a satisfação por ver a área revitalizada. A mais antiga moradora se mudou para o Las Palmas há quase 20 anos depois de vender a casa que tinha no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. “As ruas eram de chão e onde tem as praças hoje era um grande matagal, e isso incomodava. A gente sempre esperava pelas melhorias e elas chegaram, nosso bairro ficou muito bonito”, elogiou a dona de casa Zilda Rodrigues, de 67 anos. A amiga Orquidéia de Lourdes Aguiar lembrou as dificuldades que já passou nos cinco anos em que vive no bairro. “Já tive de sair de canoa daqui, a água da chuva invadiu minha casa e sempre que chovia era um transtorno. Agora tudo melhorou e levo meu neto de sete meses para brincar na praça, que não existia antes”, frisou a também dona de casa de 69 anos.

Recém-chegado ao loteamento Las Palmas, o casal de aposentados Juarez Souza Silva, de 73 anos, e Luzia Agostinho Silva, de 64, mora no bairro há cerca de um ano vindo de Ricardo de Albuquerque (também na Zona Oeste carioca) e também aproveita as novas praças. “Antes era um horror aqui de tanto mato, mas quando colocaram os aparelhos aqui fui a primeira a usar”, revelou Luzia, ao lado do marido. “Estamos sempre aqui, temos que aproveitar o que nos deram”, disse Juarez.

A nova praça também trouxe um reforço na iluminação para o bairro, o que também é motivo de comemoração. “Hoje me sinto mais segura com mais luz aqui, porque sempre chego tarde em casa e antes, com o mato e pouca luz, ficava perigoso”, contou a comerciante Buana de Oliveira Carvalho, de 30 anos, que há dez veio de Itaboraí, onde tem uma loja. “Meus filhos de 11 e 16 anos também gostaram, porque agora têm uma opção de lazer, ficou ótimo”, exaltou ela.

Fotos: Elsson Campos

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s