Maricá vai ganhar Estação Tecnológica de 6 mil metros quadrados

Tecnologia para todos e com todo o suporte possível. É isso que o projeto da Estação Tecnológica (E.T) vai trazer para Maricá. Na manhã da última quinta-feira (14/02), o prefeito Fabiano Horta reuniu-se no gabinete com representantes da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Comunicações, e com os responsáveis pelos projetos das ‘Naves do Conhecimento’, bastante difundidas em bairros  do município do Rio, e Plataforma Digital, no bairro da Engenhoca, localizado na vizinha Niterói.

O encontro serviu como um começo para alinharem as demandas do projeto que poderá receber cerca de 700 pessoas ao mesmo tempo, com salas de aula, auditório para mais de 200 pessoas, planetário (Planeta Vermelho) com espaço para 40 pessoas, salas de convivência, salas de estudo e espaço externo. A ideia instalar o projeto em Inoã.

No local serão oferecidos cursos de programação de computadores, robótica, pilotagem de drones, fotografia, edição de áudio, texto e vídeo, estação para formação em televisão e rádio web, e serão incluídos também cursos sobre o uso de energia limpa, tratamento de esgoto com reuso de água, compostagem e horta de plantas frutíferas e medicinais. Em breve, a secretaria irá realizar encontros com outros setores da Prefeitura, onde serão definidos os usos que as secretarias gostariam também de fazer do local.

“Vamos ter aqui na cidade um grande centro de tecnologia, com instalações em cerca de seis mil metros quadrados, onde temos a ideia também de utiliza-las para que as pessoas aprendam sobre as questões ambientais, num espaço que favorece esse saber, como as plantas que estarão à disposição dos alunos e visitantes”, disse o secretário Sergio Mesquita. “Nós temos Inoã como um local de passagem para o centro da cidade, mas ali existe um grande apelo para um espaço de convivência. Podemos transformar Inoã num local onde as pessoas terão a oportunidade de interagir e aprender nesta grande Estação”, pontuou Horta.

A estação também terá duas áreas de convivência (interna e externa) com conexão “wi-fi”, área para descanso, leitura e troca de experiências e conhecimentos. Com estruturas moldadas, a Estação Tecnológica terá, ainda, a possibilidade de ser transportada para outros bairros, para que mais pessoas possam conhecer, estudar, interagir e vivenciar a tecnologia em sua essência, com materiais e equipamentos de ponta.

Integrante do projeto e arquiteto urbanista responsável pelas ‘Naves do Conhecimento’ na cidade do Rio e pela ‘Praça do Conhecimento’, em Padre Miguel, Dietmar Starke contou a surpresa que teve ao conhecer Maricá.

“Fiquei impressionado com o que vi aqui em Maricá, pois a cidade é um exemplo em termos de urbanismo e acessibilidade Acredito que este projeto será muito importante, pois vai colocar Maricá na vanguarda da Educação, da Cultura e da Ciência, dando oportunidade para as pessoas que não têm acesso e isso com certeza vai servir de modelo para toda a América Latina”, concluiu o arquiteto.

Fotos: Clarildo Menezes

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s