Último trecho da Avenida Dois de Itaipuaçu recebe pavimentação

Quatro anos e quatro meses depois do início, uma das maiores obras realizadas em Maricá nos últimos anos está sendo concluída. Os últimos 400 metros da antiga Avenida Dois de Itaipuaçu recebem pavimentação, no trecho conhecido como Avenida das Gardênias, próximo ao Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) do Barroco. Anteriormente, já havia sido finalizada a parte principal que compõe a Avenida Jardel Filho, com cerca de 5 quilômetros de extensão, onde foi instalada a maior rede de macrodrenagem do município, que escoa as águas pluviais da região para o rio Bambu.

O trecho asfaltado fica entre a Rua Professor Nelson Rabello (antiga Rua 14) e a junção com o trecho inicial da Rua 32. Além do novo piso, equipes da autarquia de Serviços de Obras de Maricá (SOMAR) também preparam novas calçadas em ambos os lados da via. Para os moradores, o principal benefício com a obra foi o ganho de mobilidade. “Esse asfalto novo encurtou o caminho em dois quilômetros, foi a melhor coisa que aconteceu aqui”, exaltou o caminhoneiro José Soares, que tem 56 anos e mora na esquina da Rua Tropical (antiga 71) com a Avenida Dois.

O pedreiro Higor Magalhães, de 19 anos, reforçou a melhoria. “Vai facilitar muito acesso e também a saída do bairro, bem mais rápido”, disse ele. Já aproveitando a nova calçada pronta, a vendedora Isabel Guarim Rodrigues lembrou as dificuldades que já passou nos quase 16 anos em que vive na região. “Era aquela coisa de pôr uma sacola de mercado no pés para sair de casa, muita lama. Hoje já dá para ir ao Barroco a pé sem problemas”, constatou ela, que tem 50 anos e mora próximo à Rua 32. Da mesma forma que foi feito em 70 ruas transversais à Avenida Jardel Filho, as vias próximas ao trecho da Avenida das Gardênias também estão recebendo drenagem e vão ganhar urbanização nas próximas semanas.

A instalação das estruturas para escoamento das águas começou em outubro de 2014, próximo ao ponto de desague. O investimento total da obra é de R$ 29,9 milhões, dos quais R$ 20 milhões referentes à contrapartida da Petrobras pela construção do emissário de efluentes do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) em Itaipuaçu. A região da antiga Avenida Dois era uma das que mais sofria com alagamentos na época das fortes chuvas, situação que mudou após as intervenções.

Fotos: Elsson Campos

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s