Serviço de energia elétrica volta a ser debatido na Câmara

Os serviços prestados pela concessionária Enel voltaram a ser tema de discussão durante sessão ordinária ocorrida nesta quarta-feira (27) na Câmara Municipal de Maricá. Os vereadores reclamaram mais uma vez, pois há munícipes sem o fornecimento de energia elétrica desde segunda-feira quando uma grande tempestade atingiu a cidade. O vereador Dr. Richard (PT) ressaltou a indignação da população e relembrou as recentes manifestações feitas pelo povo solicitando uma solução rápida.

“É inadmissível que tenhamos residências há 36 horas sem energia. Tem gente sem luz até agora. Já que a CPI da Enel não pode ser realizada acho que temos que apertar e cobrar a Enel de alguma forma. O que não pode é ficar assim. Ontem só tinha um carro de emergência. Veio uma equipe de São Gonçalo”, explicou Dr. Richard.

O presidente da Câmara, Aldair de Linda (PT), sugeriu que seja realizada uma nova audiência pública. Ele explicou novamente que a Câmara não pode criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), pois essa é uma atribuição de instância federal e não municipal.  “Estamos trabalhando em cima da CPI dentro da legalidade para não surgir nenhum efeito negativo. Sobre a audiência pública, é só entrar em contato com a Enel e marcar o dia da audiência”.  

O vereador Rony Peterson (PR) pediu que a Enel instale um posto de emergência na cidade. Ismael Breve (DEM) aprova a cobrança feita sobre a concessionária. O presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, Marcinho da Construção (DEM), mais uma vez demonstrou repúdio aos serviços prestados pela Enel. “Quero falar da indignação que tenho com essa empresa. Fizemos uma audiência pública e eles mandaram um diretor de Brasília dizendo que estariam com boas intenções em melhorar os serviços, mas na verdade, nos fizeram de bobos. Perdemos tempo com eles. Temos que cobrar que os deputados federais façam uma CPI em âmbito federal”.

Segurança Pública e infraestrutura – O vereador Dr. Richard (PT) anunciou que protocolará na Câmara um pedido para a abertura de uma comissão temporária solicitando a construção de um batalhão de Polícia na cidade. “Estou protocolando a solicitação de uma comissão temporária e especial para buscar um batalhão da Polícia Militar. É uma comissão que será apartidária e quem quiser integrar será bem-vindo. Isso é para causar uma mobilização na cidade. Vamos recolher assinatura da população, dos deputados estaduais e dos vereadores”.

O presidente da Casa, Aldair de Linda, também salientou que o prefeito, Fabiano Horta, tem grande preocupação com a segurança pública da cidade. “O prefeito se preocupa com o município. Vamos lembrar que essa é uma obrigação do Governo do Estado, mas o prefeito tomou essa iniciativa”.

O vereador Cemar (Solidariedade) explicou que na terça-feira (26) foi ao 5º Batalhão da PM para discutir o fim dos assaltos no Into. “Estive, ontem, no 5º batalhão e tivemos ali uma reunião muito produtiva e o major disse que o batalhão tem se empenhado para dar uma solução a esse problema que tira o sossego de quem pega essas linhas de ônibus. A quadrilha que comete esses crimes já está toda monitorada. Na semana passada, eles quase foram capturados, mas conseguiram se evadir. Eles já sabem o que fazer. Eles nos garantiram que logo essa quadrilha será presa”.

O vereador Alberto da Maricaense (DEM) pediu que a prefeitura realize obras na área da Pedreira, pois com a chuva de segunda-feira houve pontos de alagamento. “Quero pedir ao líder do Governo que interceda junto ao prefeito para que haja obra na área das Pedreiras. Moro ali há 32 anos e ninguém fez nada naquela região. A chuva que deu lá alagou tudo. Os moradores não conseguem passar com seus carros. Gostaria que fizessem algo”.

Marcus Bambam (PV) esclareceu que já está sendo feita uma obra de macrodrenagem na região. “Também fui lá e cobrei isso no ano passado. Explicaram que a Secretaria de Obras já está fazendo a obra ali atrás. Depois que terminar a macrodrenagem, vão canalizar as partes ali e vão fazer o asfaltamento”.

O vereador Robgol (PT) agradeceu ao prefeito, seus secretários e ao presidente da Câmara, Aldair de Linda pelo apoio dado às vítimas das chuvas de segunda-feira. O vereador Ricardinho Netuno (Patri) cobrou a finalização de algumas obras em Itaipuaçu. “Queria cobrar obras que foram paralisadas na cidade. A Rua 34, em Itaipuaçu, é uma rua muito importante. Ali da Avenida 1 até a Ponte Quebrada a obra está abandonada há anos”.

Saúde e Transporte – Na última sessão, o vereador Ricardinho Netuno pediu mais fiscalização na circulação de vans clandestinas na cidade. Em resposta o líder do Governo, Fabrício Bittencourt (PTB) que a fiscalização vem ocorrendo. “O transporte irregular Não é tolerado pelo prefeito. Houve uma regulamentação municipal realizada pela prefeitura para regulamentar o transporte alternativo nessa cidade. O prefeito não tolera irregularidade e a prova disso é que foram apreendidas três vans irregulares em maricá. A secretaria está trabalhando afinco nisso. Eles estão tirando de circulação esses veículos”.

Fabrício aproveitou para ressaltar que a inauguração do Hospital Municipal Che Guevara está prevista para o meado deste ano e que o equipamento está sendo adquirido por meio de emendas parlamentares conseguidas pelo prefeito Fabiano Horta quando era deputado.

“Quero esclarecer algo que ficou mal entendido na sessão passada. Quero dizer que a construção do hospital é 100% com orçamento da prefeitura de Maricá e que o prefeito, quando foi deputado federal, disponibilizou recurso de emendas para compra de equipamentos para instalar no hospital”.

Ordem do Dia – Foi votado em segundo turno o Projeto de Lei nº 107, de autoria do vereador Chiquinho, que denomina a Avenida Vereadora Romilda Nunes, a atual Avenida Itaocaia. Foram votadas moções de autoria do vereador Tatai aos integrantes do Torneio Internacional Rio Beach Rugby, pelo grande trabalho desenvolvido e pela conquista de Vice-Campeão do Torneio Internacional Rio Beach Rugby.

Foi votada também a moção do vereador Chiquinho ao cabo da Polícia Militar, Alexandre Mesquita Lima, pela grande contribuição na segurança do Município e ao 2º Sargento PM, Alessandro Ernesto. Os vereadores votaram moção de autoria do vereador Dr. Richard ao professor Oscar Ricardo Bessa em reconhecimento aos relevantes serviços prestados ao Município de por meio do Curso Preparatório do ENCCEJA.

Os parlamentares votaram moção de autoria do vereador Alberto da Maricaense ao motorista Wallace Gomes Teixeira, da Viação Nossa Senhora do Amparo.

Fotos: Divulgação/ Câmara dos Vereadores

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s