Torneio de pesca agita a praia de Jaconé

O 8º torneio de Pesca Jardim Jaconé 2019, movimentou a praia de Jaconé, numa disputa que contou com a participação de 45 duplas e o apoio das secretarias de Agricultura, Pecuária e Pesca e de Turismo.

As três primeiras duplas foram formados por Pedro Miller e Carlos Fernando (Cacaio) da Pesca e Lazer; Ilan Monteiro e Julian Policarpo também da Pesca e Lazer; e Rodrigo Ribeiro e Alexandre Quomer da Três Anzóis. Levaram a melhor, por terem pescado a maior peça, Anderson Souza e Alexandre Oliveira dos Caça Pampos.

“A pescaria tem dias e locais. Nós nos preparamos conforme o mar, mas às vezes, uma equipe pode estar num lugar melhor que a outra. Hoje nós acertamos e conseguimos pescar um pouquinho só a mais que os outros”, disse humildemente Pedro Hugo Miler, de 67 anos. Já seu parceiro de pesca, Carlos Fernando (Cacaio), de 66 anos, arriscou: “Hoje eu trouxe um cat fish natural que é um tatuí mole. E foi onde eu me dei bem”.

Morador de Niterói, Ilan Monteiro, 30 anos, da Pesca e Lazer contou que é apaixonado pelo esporte. “Nós temos uma equipe, então sempre que temos oportunidade, fazemos o possível para participar das competições que acontecem na cidade”, destacou.

Seu parceiro, Julian Policarpo, 30 anos, morador de São Gonçalo falou sobre a dificuldade da pescaria. “Hoje tinha muito peixe pequeno que nós tivemos que liberar, também ficava variando de pescaria de perto pra longe. A isca usada não podia ser camarão, teve que ser o sarnambi que é do local, mas o que atrapalhou mesmo foi a quantidade de lixo no mar. Vinha muito lixo na linha”, ressaltou.

Outros pescadores reclamaram do mesmo problema, que é ocasionado pela condição normal por conta da corrente marítima responsável por trazer toda a sujeira para cá.

“Que campeonato bom, família reunida, criança. É disso que Maricá precisa. De mais pescaria, mais campeonato”, parabenizou Anderson Souza, 36 anos, morador de Bambuí, que ao lado de Alexandre Oliveira, 41 anos, garantiu a maior peça.

“Hoje nós fomos premiados nessa gincana fest. Meu amigo Jack e eu, pegamos o maior pampo de Maricá com quase 2 kilos. É muito gratificante para nós participar desse evento e saber que o governo acredita nesse projeto de gincana fest”, frisou Alexandre.

“É muito importante reunir esses pescadores aqui. Pescar tira o estresse, é cultural e junta pessoas de qualidade. Como político de Maricá, estou sempre nos lugares em que sou convidado, com maior prazer”, pontuou o presidente da Câmara de Vereadores, Aldair de Linda.

Um dos organizadores do evento, Valter Cruz contou que o evento levou entretenimento para Jaconé. “A gincana começou como uma atração pequena, que movimentava o bairro, e cresce a cada ano. Com o apoio da Prefeitura e dos pescadores, hoje estamos aqui com essa grande festa, onde todos levam um brinde”, contou Valter.

As duplas que ficaram da 4ª a 10ª colocação também ganharam medalhas de participação. Copos, bonés, lanternas, iscas artificiais, carretéis, catador de isca e anzóis foram sorteados entre todos os participantes.


Fotos: Elsson Campos

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s