Obras avançam em Bambuí, Divinéia e Jacaroá

Três áreas que ficam no entorno da Região Litorânea de Maricá vêm recebendo melhorias nos últimos meses, e as intervenções estão avançando. Em Jacaroá, os novos espaços de lazer que incluem áreas para vôlei e futebol de areia, aparelhos de ginástica e brinquedos para crianças já estavam disponíveis desde dezembro às margens da Rua Diógenes Paula Costa. Nesta semana, a equipe da autarquia de Serviços de Obras de Maricá (SOMAR) que atua segue preparando novas calçadas de ambos os lados da via (com um gramado no lado da lagoa) e também iluminação, além da pavimentação da Rua 77, na parte alta do bairro.

As intervenções no local devem durar cerca de dois meses, mas quem já circula e aproveita o espaço só tem elogios. “Ficou especial para nós, está tudo melhorando aqui”, garantiu Nilza Silveira, de 70 anos e com mais de 50 morando na localidade. Ela caminhava ao lado de Regina da Silva, nascida e criada em Jacaroá há 61 anos. “O chão aqui era de barro batido e era difícil ir até o Centro onde eu tinha que estudar, nem ônibus tinha. Hoje, além do natural, o bairro está até mais bonito e só melhora”, observou.

Outra área de lazer cujas obras seguem a todo vapor é na Praça Ana Ferreira, ou simplesmente praça da Divinéia, na Barra de Maricá. O espaço está sendo inteiramente revitalizado e, por trás dos tapumes, já é possível ver áreas demarcadas onde haverá plantio de 19 palmeiras e plantas ornamentais e também espaços para aparelhos de ginástica, brinquedos e mesas para jogos. A previsão é que a obra, iniciada há exatos dois meses (no dia 14 de janeiro) esteja finalizada em maio.

Também teve pavimentação na região, desta vez em Bambuí, onde mais transversais à Avenida Balneário Bambuí foram asfaltadas. As vias beneficiadas foram a 83 e a 119. No fim de fevereiro, a Rua 118 e a própria avenida principal da localidade receberam asfaltamento. Quem mora e trabalha por ali não esconde a satisfação.

“Nasci e me criei aqui, são muitos anos de problemas que estão acabando. Reparei que estão colocando uma boa quantidade de massa, creio que vai durar bastante”, projeta o construtor Adelir de Lemos, de 63 anos. Já o comerciante Maurício Barreto Castelar veio há dez anos da Pavuna (Zona Norte do Rio) com a família e conta que a melhoria de agora era um sonho antigo. “Muita gente que vivia aqui já se foi sem ter visto isso. Ficariam muito felizes, porque não dava para andar na chuva nessas ruas, até de carro era difícil porque não subiam as ladeiras”, relata ele, que tem 43 anos e montou um bar próximo à Rua 83. “Depois que as obras começaram a frequência aqui também aumentou”, atesta.

Fotos: Marcos Fabrício

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s