O CENÁRIO PERFEITO

Belezas da Restinga de Maricá recebe filmagens de longas-metragens

Não é de hoje que Maricá é escolhida por suas belezas para servir de cenário tanto para filmes como para novelas e produções audiovisuais.E mais uma vez a Restinga foi o local escolhido para ser o cenário do filme “Medida Provisória”, dirigido por Lázaro Ramos e inspirado na obra teatral “Namíbia, não!” de Aldri Anunciação, vencedor de uma das categorias do Prêmio Jabuti, em 2013. 
“Vi umas fotos de locação do Ruy Guerra aqui em Maricá e como estávamos há uns dois meses procurando um outro Rio de Janeiro, que nos oferecesse uma outra paisagem de beleza e contemplação, foi como um achado. Chegando aqui vi que era muito melhor do que eu havia imaginado”, destacou o diretor geral, Lázaro Ramos.

Os atores Taís Araújo e Alfred Enoch gravaram últimas cenas do filme que já está em fase de edição e tem previsão de estreia para o primeiro semestre de 2020. 
O longa-metragem é ambientado num futuro próximo e hipotético, cuja trama parte da aplicação de uma lei que determina a volta compulsória de todos os afrodescendentes a seus “países de origem”. De acordo com a produção, o filme vai oferecer um novo ângulo de observação das estruturas sociais, com um pouco de humor e serve como gatilho de reflexão sobre igualdade, representatividade e alternativas para a construção de um novo tempo.
Mas essa não é a primeira vez que a Restinga de Maricá serviu de cenário para uma produção audiovisual. As filmagens do longa “História de um Crime” do cineasta Ruy Guerra também usaram o local como cidade cenográfica. A equipe rodou na localidade imagens com cavalos. Já em outro dia, estiveram no Recanto para filmar na areia da praia e no mar de Itaipuaçu. O roteiro, escrito por Ruy Guerra e Luciana Mazzotti, narra a história de um homem que tem duas mulheres iguais, que moram em casas iguais, sendo que uma é no oceano e a outra, no deserto.

Outros lugares também já serviram de cenári

Na década de 1970, a trama Fogo sobre Terra exibia os conflitos entre a modernidade urbana e a tradição rural. A cidade cenográfica Divinéia foi construída em Barra de Maricá que na época era apenas uma vila de pescadores com pouco mais de 30 casas. A cidade cenográfica acabou se tornando uma atração turística, recebendo visitantes nos finais de semana. Ao fim das gravações, a região onde foram realizadas muitas cenas da trama adotou o nome da cidade fictícia e passou a se chamar Divinéia.

Em 2013, as cenas da novela Flor do Caribe foram gravadas no aeroporto da cidade. Os atores Henri Castelli, Thiago Martins, Max Fercondini, Dudu Azevedo, Thaissa Carvalho, Debora Nascimento, Grazi Massafera, Jean Pierre Noher e Noberto Presta participaram das gravações.

No ano passado, a Praia de Itaipuaçu serviu de cenário para as gravações do filme “Os Farofeiros”. A história gira em torno de quatro colegas de trabalho que se programam para curtir o feriado prolongado em uma casa de praia em Búzios e se meteram em uma tremenda roubada. Porém, o destino não é Búzios, mas Maringuaba; a residência alugada é encontrada caindo aos pedaços, bem diferente do prometido; a praia está sempre cheia; e as confusões são inúmeras.

A minissérie “Maysa: Quando fala o coração” utilizou a casa da própria cantora em Cordeirinho para as locações sobre a trajetória da cantora. Na década de 70, a própria cantora gravou imagens de um especial. No programa aparece a casa de praia da cantora, enquanto ela dublava seus antigos sucessos.

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s