Amistoso de Beach Handball em Araçatiba reuniu seleções do campeonato

O Beach Handball tomou conta da orla da lagoa de Araçatiba no último domingo (07/07). Diversas seleções que participarão do I Campeonato Sul-Centro Americano da modalidade, que será realizado entre os dias 11 e 14 de julho, na praia da Barra de Maricá, fizeram um jogo amistoso como preparação para a competição, promovida pela Secretaria de Esporte e Lazer.

As seleções do Paraguai, Uruguai, Venezuela, Argentina, Chile, Equador, além do Brasil, disputarão do torneio. O campeão garantirá uma vaga nos Jogos Mundiais de praia deste ano e no Campeonato Mundial de 2020.

Prestigiando o evento, o secretário da pasta, Felipe Bittencourt, contou que o objetivo é inserir o Beach Handball ao projeto Maricá +Esporte, que contempla diversas modalidades. “É trazer para os nossos projetos, e daqui a algum tempo quem sabe estar cedendo atletas maricaenses para a seleção brasileira”, disse.

Ainda segundo o secretário, há um planejamento do governo para ser construída uma arena fixa na praia que ficará disponível com o intuito de realizar treinamentos e torneios para as modalidades praianas. “Isso está em desenvolvimento e trazendo um evento desse porte é mais um incentivo para isso”, revelou.

O técnico da seleção chilena, Everton Monteiro da Rocha, falou da importância que Maricá está dando para o esporte em promover esse campeonato.

“Nós sabemos que o Rio de Janeiro tem um campeonato estadual fortíssimo de Beach Handball. É expandir a modalidade que vem crescendo no Brasil e no mundo e ampliar para a cidade que estou conhecendo pela primeira vez e já achando maravilhosa”, relatou.

Para a lateral-direito do Chile, Paula Bermudez, o torneio serviu para fortalecer as táticas que serão abordadas em quadra na competição. “É bom ter jogos prévios para ter uma melhor visão do time e testar novas estratégias”, avaliou.

Além das seleções, jogadores de Beach Handball de times do Rio de Janeiro tiveram a oportunidade de trocar passes com os atletas das equipes participantes do Sul-Centro Americano. “Viemos aqui para dificultar para a seleção brasileira, tentar deixar o nível mais alto para semana que vem e, se tudo der certo, eles serem campeões”, afirmou Bruno Guilhermo, de 27 anos, goleiro da equipe do Rio HandBeach.

Na torcida pelo seu filho, a moradora do Rio de Janeiro, Ana Lúcia da Silva, de 64 anos, contou que vai voltar a Maricá no próximo final de semana para acompanhar o torneio. “Eu achei fantástico a cidade receber campeonato porque o Beach Handball está tomando força. Vale a pena prestigiar, divulgar e todo mundo vir assistir. É um esporte gostoso”, classificou.

Fotos: Marcos Fabrício

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s