Lagoas de Araçatiba e das Amendoeiras receberam edição do Palco Aberto

O projeto mensal da Secretaria de Cultura de incentivo e valorização dos artistas locais, o Palco Aberto foi realizado nesse último fim de semana. No sábado (27/07), a banda Ideias Fluintes se apresentou na Lagoa de Araçatiba, e, no domingo (28/07), foi a vez da banda Gênero levar parte de seu repertório autoral para a Lagoa das Amendoeiras, no bairro São José do Imbassaí.

“Temos tantos talentos desconhecidos que buscamos por essa iniciativa dar espaço para que mais músicos, instrumentistas e cantores possam mostrar suas composições e suas músicas, independente de ritmo, em espaços bucólicos que mostrem as belezas naturais da cidade”, destacou a coordenadora de música da secretaria, Dalva Alves, recomendando aos artistas que morem na cidade para entrar em contato com a pasta e se cadastrar. A secretaria fica na Rua Adelaide de Souza Bezerra, 104 – bairro Boa Vista.

Apresentando um som de protesto e de crítica social que retrata a política e as relações humanas, a banda Fluintes foi formada em Maricá há oito anos como um grupo de rap, e hoje conta com seis integrantes: Thiago Bonato (guitarra), Matheus Assis (voz), Rodrigo Oliveira (voz), Victor Bonato (voz), Guilherme Gonçalves (baixo) e Renan Nidecker (bateria). “Não há nada melhor para o artista do que se apresentar na rua e ter essa aproximação direta com o público”, ressaltou o guitarrista. A banda já abriu shows e participou de festivais que contaram com a presença de referências do rap, como Oriente, Projota, De Leve, Marechal e Emicid, destacando que o conjunto substituiu a cantora Negra Li no Festival Internacional da Utopia, em 2018.

Já na Lagoa das Amendoeiras, a banda Gênero apresentou suas músicas autorais, numa pegada de indie rock, como o single “Na mesma direção?”. Participante do 1º Festival de Rock, realizado em julho na Barra de Maricá, a banda, com 22 anos de estrada, possui quatro integrantes: Eduardo Rohan (guitarra e vocal), Dudu Viana (guitarra base e vocal), Nato Damasceno (baixista) e Mário Velasco (baterista). Em 2009, lançou um álbum intitulado “Dezembro”, com dez canções autorais e, ainda esse ano, lançará um novo trabalho, “O grito da Alma”, totalmente autoral. “Estamos retornando agora, então é superbacana essa experiência de nos apresentarmos bem perto do público. É muito importante para quem faz cover e também para quem faz autoral pode divulgar o trabalho dos músicos locais e, dessa forma, cativar mais e mais pessoas”, ressaltou o vocalista Eduardo Rohan.

O casal Cristina Vallado, de 32 anos, e o músico PV Vieira, moradores do Centro, adorou o show da banda Ideias Fluintes. “Sensacional essa iniciativa da prefeitura em valorizar os artistas da cidade. Curtimos muito esses espaços que permitem divulgar a produção artística da cidade ainda mais nesse local perto da natureza. A música em si já emociona e faz bem para o ser humano”, destacou. Já para PV Vieira, o Palco Aberto é uma iniciativa maravilhosa. “Como músico destaco a importância desse projeto em motivar os talentos da cidade oferecendo oportunidades para que possamos mostrar nossos trabalhos”, afirmou.

A pedagoga e moradora de Macaé, Roberta Siqueira, de 34 anos, prestigiou o show da banda Gênero. “Estou de férias e adorando curtir esse evento ao ar livre num ambiente sensacional. Morei aqui por mais de 30 anos e é maravilhosa ver essa iniciativa de perto. É a primeira vez que vejo a minha cidade de coração ser valorizada como ela merece”, ressaltou.

Fotos: Clarildo Menezes

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s