Blitz educativa com idosos e deficientes no Dia Nacional do Trânsito

O Dia do Trânsito é comemorado no Brasil sempre em 25/09. Ações de conscientização dos motoristas sobre as responsabilidades no volante, buscando reduzir o número de acidentes e mortes acontecem em todo o país ao longo da semana desde 1997, quando foi criado o Código Nacional de Trânsito. Em Maricá, a Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Trânsito comemorou a data fazendo uma blitz educativa na Praça Orlando de Barros Pimentel (Centro) e no entorno, e na Rua Ribeiro de Almeida, também no Centro.

Na ação dos dois últimos lugares citados, a equipe contou com o auxílio de uma cadeira de rodas com os dizeres em placas: “É rapidinho”, “Só 1 minutinho” e “Não irei demorar”. O equipamento foi usado para ressaltar o frequente estacionamento irregular em vagas especiais e pontos de ônibus.

Ao buscar seu carro, estacionado na Rua Ribeiro de Almeida (área bancária), Fabiana Dantas (39 anos), que mora em Guaratiba, aprovou a campanha educativa.

“Com a cadeira de rodas aqui na vaga, eu não consigo estacionar. Então, acho que uma ação dessa é importante para que as pessoas se conscientizem da dificuldade que outras pessoas enfrentam. Porque hoje é a outra pessoa que apresenta uma deficiência, mas amanhã posso ser eu”, analisou.

Segundo a coordenadora de Educação para o Trânsito, Raquel Lima, o maior índice de irregularidades como avanços de sinal na região é justamente no cruzamento da Rua Domício da Gama com a Rua Almeida Fagundes, onde a equipe iniciou o trabalho.

“Identificamos que aqui é um ponto crítico. O motivo é simples, os motoristas não respeitam o sinal amarelo. Isso gera um número grande de multas nesses três sinais”, disse.

Inspetora de Trânsito da Guarda Municipal, Liana Borges completou: “Sinal amarelo quer dizer atenção para a parada, mas os condutores aceleram seus veículos. Com o avanço do sinal amarelo, aumenta o congestionamento, porque o cruzamento fica fechado e ninguém consegue passar. O respeito gera uma série de benefícios e impede que isso ocorra”, destacou.

Segundo a guarda municipal, do ano passado para cá, o número de infrações relativas à falta de uso de cinto de segurança foi reduzido. “Mas em compensação, aumentaram demais as infrações por avanço de sinais e estacionamento irregular em cima de calçadas”, disse Liana.

“Aqui no Centro nós temos vagas que são especiais, e, muitas das vezes, por elas não serem cobradas, os motoristas se aproveitam para estacionar rapidinho, se esquecendo que essas vagas realmente são para gestantes, deficientes e idosos que precisam delas. E o motivo dessa campanha ser realizada aqui no dia de hoje, é simplesmente porque por aqui passam motoristas que vem de Itaipuaçu, São José, Ponta Negra, ou seja, de todos os bairros da cidade”, concluiu.

Fotos: Evelen Gouvêa

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s