Maricá, uma cidade para todos

Em Maricá, essa realidade está acontecendo. De acordo com a secretaria de Políticas Inclusivas, Sheila Pinto há alguns projetos que serão implementados para facilitar o acesso de pessoas com deficiência à vários pontos da cidade. Um deles o Verão acessível e inclusivo que permite as pessoas com deficiência usufruírem do patrimônio natural da cidade em condições ideiais de autonomia, conforto e segurança.Outro projeto é o Turismo Acessível. Ações que permitem o alcance e a utilização de serviços, edificações e equipamentos turísticos com segurança e autonomia. “Temos ainda o Obras sem Barreiras, ações e instrumentos que visam estimular a desenvolver ações que garantam a acessibilidade aos sistemas de transportes, equipamentos urbanos e a circulação em áreas públicas, promovendo a prática de mobilidade urbana”, relatou.

Ainda segundo a secretária, para 2020 está previstao a criação da Coordenadoria de Acessibilidade e Inclusão Social e a implementação e inauguração dos Núcleos de Orientação e Inclusão (NOI) no Centro e em Itaipuaçu. ” Os núcleos de Orientação e Inclusão tem como objetivo promover atendimento para as pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida oferecendo orientação jurídica, acompanhamento, orientação e encaminhamento ao mercado de trabalho, atendimento com intérprete de libras, orientação psicossocial, oficina de socialização, conhecimento e inclusão, encaminhamento para cursos profissionalizantes, assessoria de equipe técnica de apoio e orientação aos eventos da cidade, além da promoção e organização de eventos nas datas pertinentes ao tema”, completou.

Instalação de playground e academias adaptados


Um dos exemplos dessa política de inclusão aconteceu na Praça dos Pescadores, em Guaratiba. Inaugurada recentemente, área de lazer conta com playground e academias adaptadas. O presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (Comdef), Rene Lazari aprovou a iniciativa. “A cidade vem evoluindo a cada dia. Ainda temos um longo caminho a percorrer no sentido da inclusão da pessoa com deficiência, mas já estamos dando passos, e passos largos em direção a isso”, comentou.

“Tô na Orla” facilita acesso à praia de pessoas com deficiência

Foi instalada na praia de Ponta Negra uma rampa de madeira que facilita o acesso dessas pessoas até uma tenda na areia, onde um grupo de guarda-vidas poderá conduzí-las até a água utilizando duas cadeiras de rodas anfíbias (que podem entrar na água do mar). A estreia do projeto, chamado de “Tô na Orla”, está prevista para as próximas semanas
A rampa foi instalada entre duas vagas de estacionamento com vagas exclusivas marcadas no asfalto.De acordo com o coordenador geral da Defesa Civil, coronel Edson Amaral, cada cadeira terá dois guarda-vidas disponíveis no horário das 10h às 17h.
“Temos ainda de definir alguns parâmetros como o tempo de uso por cada banhista, para que não haja uma espera longa para cada um que queira utilizar. As cadeiras vão estar disponíveis para todo tipo de pessoa com deficiência, seja ela cadeirante, que sofra de síndrome de down ou autismo”, esclareceu o coordenador.

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s