1º Festival de Música Negra de Maricá chega ao fim

Chegou ao fim no último domingo (24/11) o 1º Festival de Música Negra de Maricá. O evento que teve início no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, levou às Lonas Culturais de Itaipuaçu, Inoã e Barra de Maricá grandes nomes da música nacional e internacional, entre eles, Diogo Nogueira, Stanley Jordan, Blues Etílicos, Toni Garrido, Taryn Szpilman e Big James & Simi Brothers.

Atração da Lona Cultural de Itaipuaçu no sábado (23) e da Lona Cultural da Barra de Maricá, no domingo (24), a cantora e compositora de Blues e Jazz, Taryn Szpilman, encantou o público nos dois dias do festival com seus vocais poderosos e sua performance cheia de energia.

“Precisamos realmente valorizar a música negra e, por isso, preparei uma viagem musical com canções das grandes cantoras do Jazz e Blues”, disse Taryn.

“Estou impressionada com a qualidade vocal da Taryn. Que show maravilhoso! O cenário cultural e musical de Maricá está de parabéns. Nota 10 para esse festival”, elogiou Viviane Prates, de Itaipuaçu.

“É meu segundo dia no festival e estou adorando. As atrações estão maravilhosas e o espaço aqui é incrível. Espero que esse festival se fortaleça, pois a música e a cultura negra precisam ser respeitadas e exaltadas”, afirmou Ana Brito, também de Itaipuaçu.

Quem também brilhou no sábado (23), na Lona Marielle Franco, na Barra, foi a cantora prata da casa Jô Borges. Logo depois foi a vez do o guitarrista Stanley Jordan, uma das atrações mais aguardadas do festival, em sua segunda visita a Maricá.

Já no domingo (24), último dia do evento, o público vibrou com a mistura de Funk, Blues, Soul e R&B do cantor norte-americano Big James Montgomery na Lona Cultural de Itaipuaçu. O artista se apresentou acompanhado pela banda brasileira The Simi Brothers, formada pelos irmãos guitarristas e produtores, Danilo e Nicolas Simi.

“É um prazer poder fazer parte do primeiro Festival de Música Negra de Maricá e melhor ainda por ser ao lado do Big James que, tão bem, representa esse tipo de música. Esse é nosso segundo show dentro do festival e o público pode esperar muita música boa”, garantiu Nicolas Simi, do The Simi Brothers.

“Acho muito importante a realização de festivais como esse principalmente porque é uma forma de apresentar para as novas gerações o que é o jazz, o Blues, o Funk e com isso dar continuidade a nossa cultura e a nosso história”, avaliou Big James.

“Estou sempre em Maricá porque amo essa cidade e poder apreciar um festival como esse é um privilégio. Já fui a muitos festivais de Jazz e espero que o Festival de Música Negra de Maricá venha para ficar, pois é através da arte e da cultura que vamos mudar esse mundo”, afirmou Sérgio Moreira, morador de Itaipu.

“O momento que estamos vivendo com tanta intolerância precisa de iniciativas como essa. A música tem o poder de unir as pessoas e esse espaço aqui deve ser cada vez mais utilizado para eventos tão incríveis como esse”, disse Márcia Oliveira, moradora de Itaipuaçu.

“Que venham muitos outros festivais. Nossa cidade precisa de boa música e precisamos valorizar a música negra. Representatividade importa e importa muito”, frisou Júlio Cesar, morador de Itaipuaçu.

Fotos: Evelen Gouvêa e Clarildo Menezes

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s