Festival de Natação promove a inclusão

Um Festival de Natação movimentou a piscina da Arena Flamengo (Flamengo) no último sábado, dia 07/12. O evento contou com a participação de todos os alunos do projeto Esporte Presente que, através da Secretaria de Esporte e Lazer, recebem aulas gratuitas de natação e hidroginástica no local. 

Na parte da tarde, as turmas compostas por pessoas com necessidades especiais (PCD’s) deram um show de superação. Muito sorridente, a mãe do pequeno Josué, de cinco anos, Elisangela Cordeiro Gomes (38 anos) incentivava o filho a atravessar a piscina a nado.

“Desde quando começaram as turmas de PCD que o Josué faz natação aqui. A água auxilia muito na questão do desenvolvimento da criança, então eu o vejo mais tranquilo, mais focado, com mais coordenação motora e equilíbrio”, explicou, antes de revelar que Josué tem uma síndrome rara, motivo que o fez demorar a andar. “Eu vejo a natação propiciando um melhor desenvolvimento para ele. Para gente, a sensação é de mais uma vitória, algo que a gente lutou muito. Um festival desse é reconhecimento para as pessoas pcds”, comemorou a moradora do Caxito.

Em sua cadeira de rodas, Davi Trindade (6 anos), aguardava ansioso por sua vez. Super comunicativo, o menino que fazia equoterapia, mas após uma luxação acabou trocando a atividade pela natação, contou que não tem medo de entrar na água. “Essa é a minha atividade. Eu nado sozinho até lá no final. Fico feliz aqui e gosto quando a água está gelada. Eu mergulho é um dia peguei um negócio lá sozinho, embaixo dágua”, lembrou.

Ao lado do filho, Luana Coelho (35 anos), de São José do Imbassaí, completou: “Ele começou na natação e está adorando. Além da alegria, é muito gratificante para a gente que é mãe de uma criança deficiente, ter essa inclusão, que é muito difícil. Vários lugares tem natação, mas para uma criança deficiente, em Maricá, esse foi o primeiro lugar. Mesmo a gente pagando, não tem essa inclusão. Da outra vez que teve competição, ele saiu daqui com a medalha radiante. Isso para a família é gratificante. Não tem valor”, ressaltou.

Coordenadora da piscina, Maria Estela Machado explicou que o objetivo não foi incentivar uma disputa. “Nós não fizemos competição e sim uma mostra de tudo que foi trabalhado ao longo do ano nas aulas. Além de mostrar para os responsáveis tudo que os alunos aprenderam ao longo do período, esta é uma possibilidade de socializarmos”, concluiu. 

Fotos: Katito Carvalho

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s