Assinado Pacto pela Inovação em Maricá

Maricá deu um importante passo para se tornar uma das capitais brasileiras da inovação, com a assinatura do Pacto pela Inovação para o Desenvolvimento do Leste Fluminense. No evento, realizado na sede do Instituto Federal  Fluminense (IFF), em Ubatiba, representantes de governo, empresas, universidades, centros de pesquisa e sociedade civil conheceram o projeto do Distrito de Inovação, que vai abrigar unidades educacionais, laboratórios, empresas e unidades residenciais de forma integrada.

Pensado como um bairro planejado, o Distrito ocupará uma área de cerca de 1,5 milhão de m², sempre visando a integração com as cidades vizinhas – daí a mudança de nome do lugar, que antes se chamava Parque Tecnológico de Maricá.

O novo bairro nascerá totalmente integrado aos planos diretor e de mobilidade da cidade, garantiu Tiago de Paula, da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), que fez a apresentação do projeto.

“Nossa vocação turística, a primeira do município, será preservada e reforçada, mas a inovação é a chave para diversifcar a matriz econômica. Como áreas de grande potencial, posso citar as indústrias de óleo e gás, logística, aeroespacial, saúde, engenharia ambiental e tecnologia da informação, entre outras”, listou Tiago.

O espanhol Josep Piqué, presidente do Instituto LaSalle Technova, parceiro do projeto maricaense, definiu inovação como transformar oportunidades em valores.

“E valores significam talento, tecnologia e financiamento. O talento está em todas as pessoas, e nosso desafio é educar e desenvolver essas pessoas. E extrair talento não é só formar técnicos, mas também estimular as capacidades”, explicou Pique, responsável pela implantação do @22, projeto semelhante que transformou uma área degradada de Barcelona, Espanha, em um dos mais modernos distritos desse gênero.

Para o espanhol, setores como energia, mobilidade e uso da água são grandes desafios não só de Maricá, mas de todo o mundo.

“E temos que tratar esses desafios como se fossem a Champions League da inovação”, afirmou, citando a competição europeia entre clubes de futebol: “Fazer desta cidade, a partir do Distrito de Inovação, um espaço único para trabalhar e para viver”.

Ainda segundo Pique, Maricá reúne todos os requisitos para ser um polo irradiador de tecnologia de ponta e inovação para todo o país e o mundo.

“Sonhar a cidade em seus aspectos urbano, social e econômico é fundamental para essa mudança. Assim fizemos em Barcelona, como assim foi feito em Medellín, na Colômbia: vinte anos atrás, quem queria viver lá? E hoje, no entanto, a cidade se tornou um modelo parar aquele país e para a América Latina”, explicou.

Também presente ao evento, o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Rodrigues, destacou que o governo estadual será parceiro do projeto, inicialmente apoiando a formação de pessoal, com a implantação de uma unidade da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) e um polo do Centro de Educação à Distância do Rio (Cederj).

O matemático Marco Antônio Raupp, que foi ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação lembrou da implantação do Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP) – projeto semelhante ao de Maricá e do qual foi diretor. O polo da cidade do interior paulista é parceiro da Codemar e do LaSalle Technova Barcelona na implantação do Distrito de Inovação.

“O Parque de São José é parceiro de Maricá porque vemos aqui o mesmo potencial que víamos lá. É fundamental essa integração entre ensino, pesquisa, empresariado, governo e sociedade civil em prol do desenvolvimento e da inovação”,  disse Raupp.

“Esperamos o desenvolvimento de Maricá, mas não só: também tentamos contribuir para o desenvolvimento regional”, afirmou o vice-prefeito Marcos Ribeiro, acrescentando que já é perceptível o interesse da classe empresarial pela iniciativa: “Estamos mostrando a seriedade do projeto, e o empresário tem faro para identificar essas oportunidades”, acrescentou.

“Inovar com sustentabilidade é a certeza de futuro para a minha geração, o Pacto pela Inovação tem uma preocupação com o meio ambiente, e o Parque Tecnológico de Maricá também se preocupa com isso: ao mesmo tempo que cresce em desenvolvimento, cresce em conservação e preservação de áreas ambientais; e ainda busca preparar os jovens para o mercado de trabalho que, para mim, é algo pontual”, disse o estudante Pedro Vieira, que participou da equipe vencedora do maior torneio intercolegial de games da América Latina, o TI Games.

Para o presidente da Codemar, José Orlando Dias, o Pacto pela Inovação tem potencial para mudar o modelo econômico do estado e do país.

“Esse pacto reúne a nata da inovação no país, e não tenho dúvida de que em três anos Maricá será uma cidade exportadora de novas tecnologias e de inovação para todo o Brasil e até para o exterior”, disse Dias. “O prazo para a implantação do distrito de inovação é de 36 meses, que já começaram a valer desde a parceria com o Parque de São José dos Campos e a La Salle”, acrescentou.

O presidente da Codemar destacou ainda que o setor de petróleo e gás como o primeiro a render dividendos a partir do Distrito.

“Até por ser uma área de grande vigor a curto prazo, mas também aposto nas tecnologias ligadas à saúde e ao meio ambiente como tendo grande potencial no futuro próximo”, finalizou.

Fotos: Evelen Gouvêa

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s