Quem destruirá o país primeiro?

Artigo de opinião

O Brasil e o Mundo estão enfrentando uma crise sem precedentes. Na China, o primeiro país a sofrer com a epidemia, mais de 80 mil pessoas foram infectadas e mais de 3 mil morreram. Na Itália, país onde a situação é pior até agora, são quase 70 mil doentes e mais de 6 mil mortes. No Mundo são mais de 400 mil vítimas sendo mais de 15 mil delas fatais. Esses dados até 24/03, pois a cada dia os números crescem exponencialmente.

O mundo inteiro entendeu a seriedade da pandemia. A China decretou isolamento social e quarentena assim que possível. Por conta disso, hoje já demonstra redução no número de casos. A Itália demorou para fazê-lo, hoje seus hospitais não têm mais leitos para os doentes. Começa a empilhar corpos e ter que decidir quem receberá atendimento médico. Quem vive e quem morre. Enquanto o número de casos só cresce. Na Espanha a situação é parecida, porém com alguns dias de atraso. Os números demonstram que lá a situação ficará igual ou pior que na Itália. Inglaterra, Alemanha, França e Portugal decretaram medidas de isolamento social e de quarentena assim que possível, por isso, hoje controlam a curva ascendente de disseminação do vírus, apesar do impacto econômico.

No Brasil, se proporcionalmente os números italianos se repetirem, o caos será muito maior, pois nossa população é maior e temos menos leitos hospitalares por habitante que a Itália. O risco desse vírus não é diretamente a mortalidade dele, pois percentualmente são poucos infectados que morrem. O risco é o colapso do sistema de saúde pública. Ele ataca o sistema respiratório e uma grande parte dos infectados necessita de respiradores para continuar vivo e combatê-lo. Além disso, ele se espalha muito rápido, com suas vítimas ocupando rapidamente os leitos disponíveis. Se acabam os leitos hospitalares, e é isso que ocorre hoje na Itália, as pessoas ficam sem atendimento médico e um caso leve se torna um caso letal. Nesse cenário, a mortalidade do vírus dobra. Por isso as medidas de isolamento são importantes, para evitar o contágio e a disseminação rápida do vírus. Não se engane, ele vai se espalhar, mas quanto mais devagar isso acontecer, menos chances existem dos hospitais colapsarem.

Porém enquanto isso, nosso Presidente brinca de governar. Contrariando todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde, a OMS, todas as medidas tomadas pelos outros países e inclusive a recomendação de todos os seus próprios técnicos do Ministério da Saúde, fez na noite de ontem (24/03) um pronunciamento irresponsável pedindo às pessoas que voltem a trabalhar e às escolas que voltem a funcionar. Dizendo-se preocupado com os danos à economia, Bolsonaro aposta a vida da população brasileira. Para ele a vida dos idosos não importa. Para ele, é mais importante fazer politicagem e agradar o empresariado que o elegeu, sem se importar com a saúde do povo. Sua fala vai de encontro à de empresários conhecidos, como o Véio da Havan, Luciano Hang, Roberto Justus e Junior Durski, dono do Madero. Esse último com nome de cachorro inclusive declarou que, abre aspas, “a morte de 7mil pessoas não pode paralisar a economia”. Para eles, os números econômicos são mais importantes que a vida humana.

Nesse momento, o Brasil precisa de um líder. Precisa que o povo seja colocado acima dos interesses da minoria. O que não precisamos é de um moleque que despreza a realidade e coloca em risco toda a Nação. Enquanto todos os Estados fecham as fronteiras, limitam a circulação de pessoas e se preparam para enfrentar essa pandemia, o Presidente se coloca como uma pedra no sapato, indo na contramão de todas as pessoas racionais e ignorando fatos. Essa irresponsabilidade não pode ficar impune. Bolsonaro precisa renunciar. Antes que seja tarde e que comecemos a contabilizar os corpos de nossos vizinhos, amigos, pais e avós.

Diego Zeidan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s