Maricá brilha na mídia internacional com ações contra pandemia

Maricá foi citada nesta quinta-feira (21/05) durante debate realizado no Painel de Macroeconomia da América Latina, como modelo de gestão na implantação de medidas eficientes para o enfrentamento da crise social e econômica provocada pela pandemia de Covid-19. Durante o painel, promovido pela revista de economia Americas Quarterly, os programas de Renda Básica de Cidadania (RBC) e o de Amparo ao Emprego (PAE), idealizados e implantados pela Prefeitura, foram mencionados como possíveis soluções de enfrentamento a crise.

A convite da revista – que recentemente publicou um detalhado artigo sobre o renda básica universal (RBU) e usou Maricá como modelo no enfrentamento aos efeitos da pandemia (veja aqui o artigo completo e traduzido) -, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Comércio, Indústria, Petróleo e Portos, Igor Sardinha, representando a Prefeitura, participou como ouvinte do painel.

Na avaliação do secretário a Americas Quarterly reconheceu que a organização econômica baseada na transferência de renda realizada em Maricá é anterior a pandemia e destacou, inclusive, que por possuir uma estrutura sólida a gestão municipal tornou possível ampliar o beneficio durante a crise, além de criar outras medidas de combate a pandemia gerada principalmente pela necessidade de isolamento social.

“O grande fato a ser registrado é que Maricá, bem antes da pandemia já tinha esse olhar voltado para a questão da pobreza, miserabilidade e da desigualdade social como algo a ser combatido com firmeza”, lembrou Igor Sardinha. “Maricá já utiliza há alguns anos o Renda Básica de Cidadania como instrumento para vencer e superar tudo isso”, completou o secretário.

Ainda segundo o secretario, Maricá conseguiu responder rápido aos efeitos da Covid-19 justamente por já fazer uso de politicas voltadas para a desigualdade. “A pandemia por ter essa capacidade de tornar tudo ainda mais grave exigiu de nós o aumento dos valores ofertados a população através do programa, mas só conseguimos atender essa necessidade porque bem antes nossas politicas já combatiam a desigualdade existente”, explicou.

“Nos causa muito entusiasmo ver esse debate ganhando corpo, ganhando outros países. Estamos satisfeitos por ver uma ideia de Maricá conquistando o mundo”, afirmou Igor. “Que saíamos dessa pandemia com o planeta tendo um olhar mais cuidadoso, mais carinhoso e disposto a combater a questão da desigualdade e fazendo uso desse remédio importante que é a renda básica universal”, desejou Igor Sardinha.

O painel que teve como tema central “Renda básica universal: panaceia ou desperdício de recursos?” contou com formuladores de políticas do Brasil, Argentina, Chile e Colômbia, entre eles Laura Carvalho, professora associada de economia da Universidade de São Paulo; Marcela Eslava, professora de economia e recentemente nomeada reitora da Escola de Economia, Universidade de Los Andes; Eduardo Levy Yeyati, decano da Escola de Governo, Universidade Torcuato Di Tella; e Cecilia Tornaghi, editora chefe da Americas Quarterly e moderadora do debate.

Fotos: Vinicius Manhães

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s